sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Ninguém fala na dieta sem amido... Porquê?


Eu faço esta dieta há cerca de dois anos... resulta!

Faz-me muita confusão saber que existem tantas pessoas que sofrem (como nós sabemos que sofrem!) e que não sabem da existência desta dieta!

Eu tive a sorte de descobri-la, ao acaso...

Quando fui – finalmente!!! - diagnosticada, perguntei aos meus médicos que mais poderia fazer, sem ser tomar medicamentos e fazer os exercícios físicos. As respostas foram: "nada" e “aguentar, porque tenho muitos doentes com a mesma doença e eles também aguentam”.

Procurei, até desistir, informação na internet... mas não encontrei. Porque, tonta que fui, só fiz a pesquisa em português!

Mas tudo mudou quando pesquisei a EA em inglês: encontrei o Kickas.org, o livro de Carol Sinclair, e o incrível Dr. Alan Ebringer !

O médico que descobriu e experimentou esta teoria - Dr. Alan Ebringer - é conhecido como "o médico que incomoda" e, por incrível que pareça... todos os fundos que financiavam os seus estudos: Foram Retirados!!!

Porquê?

Se todos começarmos a fazer esta dieta o que será da indústria farmacêutica? Sim: porque quem é que lucra mais com a nossa dor? E, agora com os medicamentos biológicos – extremamente dispendiosos!!!

Eu, neste momento, não tomo qualquer medicamento alopático (antes de começar a dieta, estava a tomar 13 comprimidos, por dia e, as dores só pioravam).

Agora, só tomo medicamentos ditos naturais: própolis e geleia real (que adquiro directamente com um apicultor, porque o própolis e a geleia que se encontram nas lojas de produtos naturais não são totalmente puros), unha do diabo (excelente anti-inflamatório), magnésio, cálcio e potássio. E sigo a dieta!

E estou, praticamente, sem dores há mais de um ano!

Tenho tido algumas pequenas crises, é verdade! Mas, sempre que isso acontece, procuro descobrir o porquê... o amido é sempre o culpado! Ou porque comi algo que continha amido e eu não sabia, ou porque existia amido "escondido" - há duas semanas atrás, comi fiambre que tinha farinha de trigo! Como é que eu poderia imaginar que o fiambre teria farinha?

O que só vem mostrar que esta dieta resulta, não é efeito placebo, como alguns médicos dizem!

A Klebsiella Pulmonae existe! Este bacilo alimenta-se, de facto, de amido! E o nosso organismo ao atacar este bacilo "ataca-se" a si próprio porque a estrutura celular deste bacilo é muito similar com algumas células que existem no nosso organismo!

Parece incrível que para, uma doença, tão temível, tão dolorosa... tão incapacitante como é a Espondilite anquilosante, exista algo tão simples como uma dieta, para ajudar a combater a inflamação - que leva a tudo o resto: a dor, a fusão... a incapacidade total.

Atenção: não quero com o meu testemunho dizer que alguém deve desistir dos seus medicamentos! Cada um é livre de fazer o que quiser!

Mas, quanto à dieta... que tal tentar? Que mal poderá fazer?

É dificil? Um pouco, talvez... para mim foi mais fácil do que eu pensei. Porque eu prefiro viver sem comer pão ou sem a minha pasta à italiana, que estar com aquelas dores insuportáveis que não me deixavam viver!

1 comentário:

ana disse...

Às vezes, custa muito tentar... pode dar certo, e depois o que fazer? Há quem precise de estar doente para poder viver... vá-se lá entender...